Metrópoles – SP, RJ e RS registram mais mortes que nascimentos em abril

Os três estados computaram mais óbitos que nascimentos em abril, mês mais letal da pandemia no país

Movimentação no cemitério da Vila Formosa, zona leste de São Paulo, na manhã de segunda-feira, 15 de março (4)Fábio Vieira/Metrópoles

Segundo dados do Portal da Transparência do Registro Civil, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande Sul registraram déficit populacional em abril. As três unidades federativas computaram mais óbitos do que nascimentos no mês, que foi o mais letal da pandemia no país.

Em São Paulo, a diferença entre pessoas que nasceram e morreram no mês foi a maior, de 2.840. Houve 45.341 registros de nascimentos, contra 48.181 óbitos. O estado é o mais populoso do país, com uma população estimada de 46.289.333 habitantes, segundo o IBGE.

Mais sobre o assunto

São Paulo – Centro de Distribuição de Insumos Estratégicos de Saúde possui um dos maiores frigoríficos da América para abrigar insumos farmacêuticos

Brasil

Número de aplicações de vacinas contra Covid cresce apenas 1% em abril

No Rio de Janeiro, a diferença foi um pouco menor, de 2.297. Com população estimada de 17.366.189 habitantes, foram registrados 15.343 nascimentos e 17.640 óbitos.

Já no Rio Grande do Sul, a diferença foi menor (574). O estado registrou em abril 11.201 mortes e 10.627 nascimentos.

Abril se consolidou com o triste recorde de mortes provocadas pela Covid-19. Só neste mês, o país contabilizou 82.266 vidas perdidas para a doença. O total de vítimas desde o início da pandemia é 403.781.

Fonte: Metrópoles