Clipping – Bandeirantes – RJ tem aumento de 3.100% em mortes por síndrome respiratória aguda

O estado do Rio de Janeiro registrou um aumento de 3.100% no número de mortes em casa, registradas em cartório, por Síndrome Respiratória Aguda Grave, de 2019 para 2020. As informações são da Gabriela Morgado, da BandNews FM.

No ano passado, 32 pessoas morreram pela doença em casa, enquanto no ano anterior, foi notificado apenas um óbito. Já o total de mortes pela síndrome no estado, em domicílios, na rua e em hospitais, passou de 108 para 1.988.

Os dados são da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais, que representa os cartórios de todo o país. Segundo o presidente da associação no Rio, Humberto Costa, os números podem estar relacionados a casos não diagnosticados da Covid-19.

Os cartórios do Rio registraram 28.396 mortes com confirmação ou suspeita de Covid-19 em 2020.

A associação também contabiliza um aumento nas mortes por doenças cardiovasculares em casa, no estado: de 18.136 para 23.150. Para Humberto Costa, os dados podem revelar o medo das pessoas de ir a unidades de saúde durante a pandemia e podem indicar ainda a falta de leitos em hospitais.

O total de mortes registradas por cartórios no Rio foi de 172.587, cerca de 17% a mais do que em 2019, que foi de 147.887.

O aumento segue uma tendência nacional. Os cartórios do país registraram em 2020 mais de 1,4 milhão de óbitos, 8,3% a mais que em 2019. O crescimento é o maior da média histórica registrada, de apenas 1,9% ao ano.

No país, as mortes por doenças respiratórias cresceram 34,9%. Só em óbitos registrados por Síndrome Respiratória Aguda Grave, o aumento de 2019 para 2020 foi de 998,4%.

Os óbitos registrados em 2020 ainda podem aumentar, já que o prazo para registro ainda não terminou. Os números devem ser consolidados até o fim de janeiro. Todos os registros dos cartórios do país podem ser acessados pelo site.

Fonte: Bandeirantes