Cartório de Jaguaruna (SC) recebe moção por atuação e proficiência no atendimento

Nesta quarta-feira (23), o cartório de Jaguaruna, em Santa Catarina, recebeu uma moção de congratulação durante sessão do legislativo da cidade. A homenagem foi entregue pelo vereador e atual presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Jaguaruna (Interino), Sérgio Luiz de Bitencourt.

A tabeliã responsável, Maíra Martins Crespo, conta sobre as mudanças que fez na serventia para que pudesse melhorar a qualidade dos serviços prestados. “Quando assumi em 2017, imediatamente mudamos o cartório de lugar, revisamos os processos e buscamos novas formas de integrar a equipe. Tudo isso visando a excelência no atendimento aos clientes”, destaca.

Para Maíra, esse reconhecimento é importante, pois “serve de motivação para a equipe, é um combustível para que continuemos, dia após dia, buscando a superação”. “A população de Jaguaruna sabe que vamos muito além da prestação de serviços ordinários, nos preocupamos com a comunidade e com o meio ambiente. Os clientes estão cada vez mais participativos nos nossos projetos”, pontua.

Projetos

O cartório tem dois projetos que auxiliam em questões ambientais e sociais. O Fecha com a gente e Cartório na praia contam com a participação dos funcionários e de voluntários da cidade.

O primeiro projeto disponibiliza, na recepção da serventia, um coletor de pilhas, tampas de garrafas pet e lacres de latas, que quando arrecadados em grandes quantidades são trocados por caixas de leite e cadeiras de rodas para ajudar a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE).

Por sua vez, o projeto Cartório na praia surgiu como forma de interação entre a equipe e voluntários, que se reúnem, ao menos um domingo no mês, para tirar o lixo de diferentes praias que ocupam mais de 30 km de extensão litorânea em Jaguaruna.

“Acredito que a moção foi um conjunto, o reconhecimento de tudo que nós fizemos. A mudança do local da prestação de serviços, melhora nas instalações, alteração dos processos e do sistema de trabalho, e também por conta desses projetos de caráter social e ambiental”, conclui a tabeliã.

Fonte: Assessoria de imprensa