TJ/DFT: TJDFT prepara ações para a Semana Nacional de Conciliação

O TJDFT já está organizando as ações que promoverá durante a 14ª Semana Nacional de Conciliação – SNC. Estão programados webinar sobre as experiências no acesso à Justiça, seminário sobre prevenção de violência, palestras sobre comunicação e gestão. O evento será realizado no Distrito Federal, de 29/10 a 8/11, e, em todo país, de 4 a 8/11.

Nesta edição, a abertura oficial irá acontecer no dia 4/11, das 8h às 13h, no auditório Sepúlveda Pertence, localizado no térreo do Bloco A, do Fórum de Brasília. Na ocasião, será realizada a palestra “Gestão em harmonia” , pelo maestro Cláudio Cohen, e ainda a entrega do Selo de Qualidade para os destaques na área de conciliação.

Alinhada a programação da SNC, no final de agosto, o Tribunal lançou a série #EuConcilio com o objetivo de fomentar a busca pela resolução consensual de conflitos e apresentar casos de sucesso na adoção dessa prática alternativa, que a cada dia vem se fortalecendo e conquistando mais espaço no Judiciário (e fora dele).

A ação mostra a cada semana, no site e no Facebook do TJDFT, um caso no qual as partes construíram acordo satisfatório para os envolvidos, solucionando demandas de naturezas diversas; ou um depoimento de colaboradores da prática sobre as experiências na realização de acordos. Clique aqui e acompanhe!

Semana Nacional de Conciliação

A Semana Nacional de Conciliação, realizada anualmente pelo Conselho Nacional de Justiça, ocorre desde 2006 em parceria com tribunais estaduais, trabalhistas e federais. Durante o mutirão, os tribunais selecionam processos que tenham possibilidade de acordo e intimam as partes envolvidas para tentarem solucionar o conflito.

A conciliação pode ser aplicada em quase todos os casos: pensão alimentícia, divórcio, desapropriação, inventário, partilha, guarda de menores, acidentes de trânsito, dívidas em bancos e financeiras e problemas de condomínio, entre vários outros. Só não pode ser usada em casos que envolvam crimes contra a vida (homicídios, por exemplo) e situações previstas na Lei Maria da Penha.

Em 2018, foram realizadas mais de 600 mil audiências em todo o país e houve a homologação de mais de R$ 1,5 bilhão em acordos.

Fonte: TJ/DFT