Clipping – Gaúcha ZH – Pacto Alegre realiza 1o encontro do projeto integrado ao Plano Diretor

Intenção é discutir e propor novas diretrizes urbanísticas que estimulem o desenvolvimento de ambientes mais adequados para as dinâmicas sociais emergentes no século 21

O Pacto Alegre deu mais um passo na agenda estratégica pela inovação da cidade nesta quinta-feira (15), em evento na Unisinos. Na presença de representantes da prefeitura, de universidades e da iniciativa privada, foi realizado o primeiro encontro do projeto Diretrizes Urbanas Inovadoras – Interação com o Plano Diretor.

Conforme o coordenador do Pacto Alegre e diretor da Escola de Engenharia da UFRGS, Luiz Carlos Pinto da Silva Filho, a intenção é discutir e propor novas diretrizes urbanísticas que estimulem o desenvolvimento de ambientes mais adequados para as dinâmicas sociais emergentes no século 21.

Os presentes foram divididos em grupos, que apresentaram propostas ligadas a hortas urbanas, calçadas, nova mobilidade e uso de áreas verdes, entre outras.

— Dentro da visão de construirmos uma cidade melhor de se viver, buscamos conectar com o Plano Diretor algumas diretrizes urbanas inovadoras e que possam ser testadas em curto espaço de tempo — destaca Filho.

A diretora de Planejamento Urbano e Sustentável da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) e gerente do processo de revisão do Plano Diretor, Patricia da Silva Tschoepke, diz que as propostas do Pacto Alegre irão contribuir com a construção de uma cidade para as pessoas.

— Estamos ansiosos para receber as sugestões, pois entendemos que um Plano Diretor que pense num futuro melhor para todos os porto-alegrenses deve necessariamente incluir inovação e sustentabilidade.
Estímulo à cultura das startups

Em outro encontro, na última sexta-feira (9), representantes da prefeitura e da iniciativa privada compartilharam ideias para desenvolver o Start.Gov, projeto que estimula a cultura de startups e propõe que a cidade seja referência na área até 2022. O evento foi mais um dos kick-offs do Pacto Alegre, aliança do poder público e da sociedade civil organizada que pretende transformar Porto Alegre em modelo de inovação.

Foram discutidas formas de modernizar a atuação da gestão pública, reduzir a burocracia, facilitar o caminho para os empreendedores crescerem e fortalecer o ecossistema de inovação.

O diretor de Inovação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), Paulo Ardenghi, lembrou na ocasião que a grande meta é transformar Porto Alegre na “cidade das startups”.

— Somos a segunda metrópole com o maior número de startups por habitante. Temos uma série de habitats inovadores e mecanismos de fomento. Estamos avançando e precisamos acreditar que podemos nos tornar uma das principais referências do país e do mundo —enfatizou.
CEO da Fábrica do Futuro, Francisco Hauck acredita que a transformação não existe sem a união de vários agentes da sociedade.

— A tecnologia é importante para todos, não só para acadêmicos e ricos. O grande beneficiário é o povo. É fundamental pensar uma solução conjunta, economicamente viável e socialmente relevante, priorizando a educação.
Para Diego Rossato, membro do Seprorgs, entidade que representa o setor de tecnologia de informação, a parceria público-privada é essencial para mudar a realidade da população.

— Precisamos conectar necessidades e soluções. Muito disso passa pela gestão pública viabilizar o que está sendo criado pelas empresas para desenvolver o ecossistema de inovação — avalia.

Agenda
• Temática: WOnd3r — Água Maravilhosa
• Data: 30 de agosto
• Horário: das 8h30min às 12h
• Local: Unisinos

Fonte: ZH