IETPB-MA – Cartórios de Protesto participam do Seminário sobre Registro Civil realizado em São Luís

Começou hoje, 18 de julho e se estende até amanhã (19), o 9º Seminário Nacional do Registro Civil e o 2º Seminário Estadual do Registro Civil do Maranhão realizados, respectivamente, pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (ARPEN Brasil) e pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado do Maranhão (ARPEN Maranhão).

O evento, destinado a todos os registradores civis do estado e juristas, tem como objetivo reunir e integrar os registradores civis do Maranhão e qualificá-los com conteúdos atuais para a área do registro civil através de palestras e de um minicurso.

O evento teve o apoio do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão (TJ/MA), da Corregedoria Geral de Justiça (CGJ/MA), do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil – Seção Maranhão (IEPTB-MA) e da Associação dos Titulares de Cartórios do Maranhão (ATC/MA).

Participaram da abertura do evento o Presidente do IEPTB-MA, Paulo de Tarso Guedes Carvalho, além do Presidente da ARPEN-MA, Devanir Garcia; o Presidente da ARPEN BR, Arion Toledo Cavalheiro Júnior; a juíza auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça, que na ocasião estava representando o Desembargador Marcelo Carvalho Silva, Francisca Galisa; o Desembargador Jamil Gedeon, Presidente do Fundo Especial de Registro Civil de Pessoas Naturais; a juíza diretora do Fórum de São Luís, Diva Maria de Barros Mendes; a juíza auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão, Jaqueline Reis Caracas e a vice-presidente da Associação dos Titulares de Cartórios do Maranhão, Mirella Brito Rosa.

Segundo Paulo de Tarso, presidente do IEPTB-MA, é sempre um grande prazer contribuir para eventos relevantes para a classe cartorária. “Participar do Seminário de Registro Civil é muito gratificante para o Instituto de Protesto, pois reforça a união das instituições que defendem os cartórios, além de uma grande oportunidade de adquirirmos mais conhecimento sobre o assunto e também trocar experiências”, destacou.

Para o presidente da ARPEN BR, Arion Toledo Cavalheiro Júnior, é muito gratificante ver que no Maranhão as instituições, que representam diferentes atribuições, se unam para realizar encontros como esse tão importante para a classe cartorária. “Quero agradecer imensamente ao IEPTB-MA, ATC-MA e ANOREG-MA por apoiar o nosso evento de registro civil. Sem a ajuda dessas instituições, nada disso seria possível”.

Devanir Garcia, presidente da ARPEN-MA, destacou a importância do evento para a união e crescimento técnico da classe dos registradores civis maranhenses. “Esse encontro vem para nos unir, para nos fortalecer muito mais. Nesses dois dias de evento, teremos palestras muito importantes e que irão engrandecer ainda mais a nossa classe. Esse evento vem para que os registradores civis se preparem cada vez mais para prestar um serviço de qualidade para a sociedade maranhense”, frisou.

Logo depois da abertura, o presidente da ARPEN-MA entregou a todos os participantes que compuseram a mesa, uma singela lembrança para agradecer a presença no evento.

A primeira palestra do dia foi com a coordenadora do curso PMF e registradora civis do estado de Minas Gerais, Márcia Fidelis Lima. Ela proferiu a palestra “Reconhecimento de Paternidade ou Maternidade Socioafetivo”. Logo em seguida foi a vez da juíza auxiliar da CGJ/MA, Jaqueline Reis Caracas, falar sobre “Os Provimentos da Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão como medidas de desjudicialização”.

O evento continua no período da tarde com palestras e o minicurso “Grafotécnica e Documentoscopia: procedimentos para a conferência de assinaturas e análise de documentos para evitar fraudes nas serventias extrajudiciais” que será ministrado pela perita criminal de Minas Gerais, Wanira Oliveira de Albuquerque.

O 9º Seminário Nacional do Registro Civil e o 2º Seminário Estadual do Registro Civil do Maranhão acontece até amanhã no auditório Madalena Serejo, localizado no Fórum Desembargador Sarney Costa no bairro do Calhau, em São Luís do Maranhão.

Fonte: IEPTB-MA