Casa do Carinho é inaugurada em Ceilândia

Local abriga crianças que foram diagnosticadas com síndromes e que têm o sistema motor, respiratório ou digestivo comprometido. Abrigo é o primeiro do DF a ter sistema home care

Cuidado, zelo e amor, é com base nesses preceitos que foi inaugurada, nesta quinta-feira (21), a Casa Carinho, o primeiro abrigo do Distrito Federal a ter sistema home care para cuidar de crianças diagnosticadas com síndromes e que têm o sistema motor, respiratório ou digestivo comprometido. A instituição, localizada na Ceilândia, contou com o apoio de voluntários, na compra do terreno, e do Ministério Público do Trabalho, na construção.

Apoiadora da causa, diretores da Rede Ambiental e de Responsabilidade Social dos Notários e Registradores (RARES-NR), mantida pela Confederação Nacional dos Notários e Registradores (CNR) e pela  Associação de Notários e Registradores do Brasil (ANOREG-BR), participaram da inauguração da Casa do Carinho. O local é uma extensão do abrigo Lar Bezerra de Menezes, uma instituição que recebe crianças pela Vara da Infância e da Juventude desde quando fundada, em 2011, por um grupo de amigos. Ao todo são 25 crianças atendidas pelas instituições, sendo que, dessas, 12 necessitam de acompanhamento diário de especialistas da área da saúde.

Ana Laura Mazzei, vice-presidente dos dois abrigos, explica que as doações são voluntárias, e que não há ajuda do governo. “Conseguimos a estrutura, mas ainda falta mobília. O aluguel de camas e berços hospitalares, por exemplo, é muito caro. Precisamos de alguns cuidados redobrados, como uso de álcool gel e luvas descartáveis”. Apesar das dificuldades, Ana Laura tem projetos para ampliar os serviços e passar a oferecer pediatria, odontopediatria e fisioterapia para a comunidade.

O presidente das instituições, e vice-presidente da ANOREG-DF, MC Arthur Di Andrade Camargo, pontuou que “a RARES é importante na divulgação e no incentivo dos trabalhos sociais para que cada vez mais colegas escrivães, registradores e funcionários se envolvam nas obras sociais na comunidade que atuam”. Para ele, todos os cidadãos têm o dever de atuar na sociedade e modificá-la para melhor. “Os cartorários, pelas condições de conhecimentos e convívio social e por interagirem com muitas pessoas, podem e devem ter uma participação importante na área social”, conclui.

O presidente da ANOREG-DF, Allan Guerra, conta que “é uma felicidade grande saber que o MC Arthur, um colega de trabalho, faz um trabalho dos mais importantes para o Distrito Federal. Nos enche de orgulho ter um colega na classe que contribui efetivamente para a sociedade”.

Luiz Fernando da Cunha Castro foi o engenheiro civil responsável pela construção da Casa do Carinho e afirma ser um trabalho especial. “Com certeza é uma alegria muito grande saber que mesmo que de uma forma indireta, eu ajudei a instituição e as crianças que estão abrigadas aqui”.

Casa do Carinho
O Lar Bezerra de Menezes e Vara da Infância e da Juventude já conseguiram encaminhar 190 crianças para famílias, sejam sanguíneas ou adotivas. A abertura da nova filial, Casa do Carinho, proporcionará aumento nesse número e melhores condições para aqueles que estavam desenganados a viver apenas em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Os espaços contam com uma lojinha aberta ao público, que vende cadernos, canecas, garrafas e blusas personalizadas. Para ajudar as instituições é possível se inscrever como voluntário, tornar-se um doador mensalista ou eventual. Para mais informações, entre em contato pelo telefone (61) 99963-5592.