Pesquisa Datafolha – ANOREG

Pesquisa Datafolha

POPULAÇÃO DÁ NOTA À CONFIABILIDADE DAS INSTITUIÇÕES

Correios, igrejas, cartórios e imprensa são aprovados com média acima de sete, segundo o Datafolha

Pesquisa realizada pelo Datafolha aponta os correios, as igrejas, os cartórios e a imprensa como as instituições com maior confiabilidade para a população brasileira. Foram realizadas 11.258 entrevistas, distribuídas em 381 municípios, representativos de todas as regiões do país. A margem de erro máxima para o total da amostra é de um ponto percentual. A pesquisa foi realizada em dezembro para a Anoreg Brasil, entidade representativa dos notários e registradores, com a finalidade de verificar a imagem dos cartórios junto à população brasileira, comparativamente com outras instituições, no tocante à “confiabilidade”.

As instituições de maior credibilidade tiveram notas acima de sete, em escala de zero a dez. O segundo grupo, com média 6,2, inclui o governos e empresas privadas. Em seguida, com médias entre 5,6 e 5,7, ficaram a polícia, poder judiciário, prefeituras, empresas públicas e ministério público. Os últimos colocados, com média 4,3, são a câmara dos deputados e o senado. A amostra da pesquisa do Datafolha compreendeu homens e mulheres, a partir de 16 anos, de todas as classes econômicas.

Alguns meses antes (agosto de 2009), outra pesquisa realizada pelo Datafolha apenas com os usuários dos serviços dos cartórios, nas cinco maiores capitais do país, apontou os correios e os cartórios como as instituições líderes em confiança e credibilidade.

Veja a seguir o resultado da pesquisa do Datafolha sobre a confiança da população brasileira nas instituições:

CONFIABILIDADE NAS INSTITUIÇÕES

Pesquisa realizada pelo Datafolha | Período: 14 e 18 de dezembro de 2009

VEJA O QUE OS USUÁRIOS PENSAM SOBRE OS CARTÓRIOS

Os cartórios lideram a confiança dos seus usuários na comparação com outras instituições do país, segundo pesquisa realizada pelo Datafolha. Os correios e o cartórios receberam as melhores avaliações, com médias 8,2 e 8,1, respectivamente, no quesito “confiança e credibilidade” em comparação com outras instituições como a imprensa, empresas, igrejas, ministério público, polícia, justiça, poder legislativo e governos.

Pesquisa QUANTITATIVA, com abordagem pessoal dos entrevistados, nas saídas dos cartórios, logo após a utilização de serviço nos mesmos (técnica de Flagrante), distribuindo-se as entrevistas em diferentes dias da semana e em diferentes horários.

Não foram abordados profissionais que intermediam o serviço em nome de outra pessoa (office-boys, despachantes, etc).

Coleta de dados entre os dias 25 e 28 de agosto de 2009.

AMOSTRA

Foram realizadas 1.010 entrevistas, distribuídas em quatro capitais brasileiras e no Distrito Federal:

Os entrevistados usam frequentemente os serviços de cartório.

O público usuário de Cartórios concentra-se nas classes A, B e C, com predominância da classe B (49%). A participação das classes DE é residual (apenas 4%)

Os serviços de Cartório são vistos como Muito Importantes, pelos usuários.

A percepção de imagem dos Cartórios em geral é mais positiva do que negativa.

Os profissionais são bem avaliados >> há percepção de segurança e também de melhoria nos serviços.

Embora a atividade ainda seja vista como desgastante e demorada.

Há valorização do uso da internet no setor.

Confiança e credibilidade nas instituições (%)

Os usuários de cartório declaram-se satisfeitos com o serviço utilizado no dia da entrevista e em escala de 0 a 10, a média fica em 8,6.

Satisfação com aspectos dos serviços de cartórios, em geral % de notas 8, 9 e 10