Primeiro cartório a utilizar a internet na América Latina é destaque na Folha de S. Paulo, em 1996

sexta-feira, 18 de agosto de 2017 14:55

Entusiasta da internet no Brasil desde o princípio, Jacomino estreou a página web do cartório: www.registral.com.br. Foi exatamente no dia 17 de junho de 1996 que, muito possivelmente, despontava a primeira serventia brasileira na rede em toda a América Latina.

Há quase exatos 21 anos, a Folha de S. Paulo publicou uma nota sobre o uso da internet pelos registradores e notários brasileiros presentes ao 1º Simpósio Nacional de Serviços Notariais e Registrais, realizado entre os dias 11 e 13 de setembro de 1996, pela Anoreg-SP. Sérgio Jacomino, atual presidente do IRIB, na época, apresentou um trabalho – A microfilmagem, a informática e os serviços notariais e registrais brasileiros -, em que, segundo ele, “propugnava a mudança de paradigmas na modelagem do sistema de Registro de Imóveis em face dos sentidos efeitos da sociedade da informação”.

Naquele tempo, Sérgio Jacomino era Oficial Registrador e Tabelião de Protesto do 2º Registro de Imóveis e Anexos de Franca/SP. Entusiasta da internet no Brasil desde o princípio, Jacomino estreou a página web do cartório: www.registral.com.br. Foi exatamente no dia 17 de junho de 1996 que, muito possivelmente, despontava a primeira serventia brasileira na rede em toda a América Latina.

Na mesma nota sobre o Simpósio da Anoreg-SP, a edição de 13 de setembro de 1996 da Folha de S. Paulo destacava: “O tabelião Sérgio Jacomino, do 2º Registro de Imóveis e Anexos de Franca (SP), um dos pioneiros da América Latina a ter uma home page, defende a importância da Internet nas atividades registrais”.

Ao longo de quase 21 anos, testemunhados em diversos projetos e artigos de sua autoria, Jacomino se manteve absolutamente coerente com a declaração concedida à repórter na época. “A informatização não pode ser fruto de experiências isoladas, mas sim de uma opção da classe pelo aprofundamento das questões relacionadas com a integridade dos dados, validade, autenticidade, segurança e eficácia”.

Poucos meses depois, em 8 de dezembro do mesmo ano, o Jornal da Tarde anotava: “Já Sérgio Jacomino (…) coloca à disposição dos usuários um serviço inédito via Internet. Segundo ele, o consumidor pode solicitar uma certidão de casa ou do escritório e receber o documento registrado pelo correio. ‘Estamos a serviço da cidadania’, enfatiza” (Jornal da Tarde de domingo, 8/12/1996).

No site www.registral.com.br, era publicado: “as modernas transformações nos serviços notariais e registrais brasileiros devem ser objeto de reflexões não só da categoria, mas este tema deve irradiar-se para alcançar a sociedade como um todo, já que os serviços notariais e registrais brasileiros são essenciais à cidadania.”.

Leia também “Way back Machine”

Fonte: Assessoria de Comunicação do IRIB